Putu ya diwabela, kimbundu mulumba.

Português é bonito mas o quimbundo é a coluna vertebral

sexta-feira, novembro 11, 2005

Wazekele?

Wazekele?
A saudação matinal em quimbundo seduz-me!
Dois amigos encontram-se e acontece o seguinte acto de fala:
A. Wazekele?
B. Ngazekele!
Isto é: A. Dormiste bem? B. Dormi bem!
Segue uma interminável saudação questionando por toda a família, nomeando cada uma dos membros.
Mas, se a noite não foi bem passada?
Voltemos ao acto de fala!
Convoquemos o setting correcto: Dois amigos encontram-se à saída da aldeia, no início do dia, a caminho da lavra, dum encontro de negócios, de ir visitar parentes...
A noite, de facto, não foi boa!

A. Wazekele?
B2. Kuzeka kwa mbwa; muzumbu mu utokwa!
ou
B3. Kuzeka kwa kanivete; polo munzo dikunda vukanga!
ou
B4. Kuzeka kwa sanji; xingu u mavava!
Isto é:
B2. Dormi como um cão, com o focinho na cinza!
ou
B3. Dormi como um canivete, com a cara para dentro e as costas para fora!
ou
B4. Dormi como uma galinha, com o pescoço entre as asas!

segunda-feira, novembro 07, 2005


Cena de música e dança nos povos de Matamba e Dongo (áreas do actual distrito de Malange). Século XVII
Extraído de Cavazzi -
Descrição Histórica dos Três Reinos do Congo, Matamba e Angola.

sábado, novembro 05, 2005

Putu ya diwabela, kimbundu mulumba.

Este blog pretende ser uma janela aberta a todas as produções das chamadas Formas Simples da Literatura Popular de Tradição Oral de quimbundo.
"A área linguística natural do quimbundo cobre as regiões administrativas de Luanda, Bengo, Malanje, Quanza-Norte e uma parte do Quanza-Sul" - Diz o Instituto de Línguas Nacionais como introdução da 2.ª edição, de 1994, do Dicionário Complementar Português-Kimbundu-Kikongo do Pde. António da Silva Maia.
Ao ponderarmos a delimitação do objecto deste blog ficou claro para nós que teriamos uma certeza e muitas dúvidas. A certeza é que queriamos conhecer a actual produção de provérbios em quimbundo, provérbios e adivinhas. Das muitas dúvidas a mais insolúvel tem a ver com o número de falantes de quimbundo.O ILN, por nós acima citado, refere como dados mais recentes os fornecidos por José Redinha, em 1964, e que situa em cerca de um milhão o número de falantes para o grupo etno-linguístico quimbundo.
Queremos conhecer e dar a conhecer, e falar, e estudar, a literariedade dos provérbios em quimbundo e não na totalidade das línguas bantu faladas em Angola, porque entendemos que a literariedade, - as marcas que tornam um texto num texto literário, no dizer dos Formalistas Russos - tem marcas que cada grupo etno-linguístico individualiza independentemente de os temas abordados nos provérbios poderem ser universais.
Importa saber como o sentido de um provérbio tão universal como res, nom verba (actos e não palavras) aparece em quimbundo dito como tungané nu mwijya o kifwa, cuja tradução literal é "constrói com ele para o conheceres"!
Este blog não é inocente!
Estou a construi-lo porque, apesar de não falar quimbundo, sou um estudioso das Formas Simples da Literatura Angola. Estudo os provérbios e as adivinhas em quimbundo.
Pretendo, nesta janela, dar a conhecer, a todos os que queiram abri-la, os provérbios recolhidos e já publicados desde finais do século XIX (OLIVEIRA e FRACINA, 1864), até aos nossos dias.
Pretendo também e principalmente, dar a conhecer as recolhas que ando a fazer e, MUITO PRINCIPALMENTE, receber de todos sugestões, contraditórios, provérbios (e respectivas traduções literais em português e explicações de sentido).
Isto porque, como diz o meu amigo Cabica, Putu ya diwabela, kimbundu mulumba.

BEM VINDOS.
Pedro

sexta-feira, novembro 04, 2005

Está no ar

Está no ar a partir de hoje o mais recente blog de Oratura Angolana.

Está no ar a partir de hoje o mais recente blog de Oratura Angolana.

Está no ar a partir de hoje o mais recente blog de Oratura Angolana.

Está no ar a partir de hoje o mais recente blog de Oratura Angolana.

Está no ar a partir de hoje o mais recente blog de Oratura Angolana.
 
Site Meter